quarta-feira, 12 de novembro de 2014

O QUE É QUE A BAIANA TEM?

  
Tem coisas nessa vida de vendedor que ainda me fazem ficar surpreso. Geralmente acontecem quando eu troco de lado, ou seja, viro cliente. Pude perceber isso numa viagem à Bahia. Estava em Salvador, no aeroporto Luís Eduardo Magalhães, comprando várias lembranças. Para a família toda: mãe, sogra, sogro, cunhado, sobrinhos... Porém, para não perder a mania de pechinchar (qu...e, aliás é obrigatória em outras culturas), sempre perguntava ao vendedor: “Não vai ter desconto? Estou escolhendo mais peças!”. E ele respondia: “Aqui não tem desconto, o senhor pode dividir sem juros no cartão.” E ele dizia para eu ficar tranquilo, que ainda faria alguma coisa por mim. Continuei comprando e, perto do final da venda, voltei a questioná-lo sobre o desconto. Então, ele me anunciou a surpresa: “Aqui não tem desconto, tem que tirar foto com a baiana!” A cortina da loja se abriu, como se fosse uma casa de shows. E apareceu uma baiana toda maquiada, vestido branco rodado e turbante dourado enorme. Veio toda simpática, pegou minha sacola de presentes, e posou junto com a família para a foto. O que essa história simples ensina? Que uma empresa não vive da venda, mas do lucro dela. Eles trabalham o serviço como diferencial. Preço é o que pagamos, valor é o que levamos. Neste caso, a empresa faz uma lição de casa bem feita, pois trabalha a energia da Bahia, com muita conversa e muita simpatia. O atendimento está na linha do espetáculo. É como sempre falo nas minhas palestras: vai vencer quem usa o coração, quem usa a emoção, quem é fantástico, quem surpreende, quem eleva as expectativas, quem comove, quem dá um show para o mercado. Cliente quer ser maravilhosamente atendido. E fica a dica: como hoje as margens de lucro estão cada vez menores, o importante é sempre ter uma “baiana” na manga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário